Coronavírus

Estado segue omitindo informações sobre a Covid-19 nas escolas públicas e privadas

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A Folha de São Paulo publicou reportagem na sua edição de 6/5 explicitando, já no título, que a “Gestão Doria não divulga dados sobre Covid em professores da rede estadual”. Segundo a jornalista Angela Pinho, essas informações vêm sendo ocultadas mesmo quando são requisitadas com base na Lei de Acesso à Informação.

A sonegação de informações pelos governos do PSDB vem sendo denunciada há mais de um mês pelo deputado estadual Carlos Giannazi e pelo o vereador Celso Giannazi (ambos do PSOL). Em live realizada em 11/4 com militantes da Rede Escola Pública e Universidade (Repu), o professor de Políticas Públicas da UFABC Salomão Ximenes já acusava a fraude estatística usada pelo secretário Rossieli Soares para falsear as condições sanitárias das escolas. Na ocasião, o secretário havia contabilizado alunos e funcionários que sequer pisaram nas escolas para diluir o número oficial de contaminações. Com isso, fabricou um ambiente escolar que teria uma taxa de contaminação 33 vezes menor do que a média estadual.

Dada à falta de resposta aos requerimentos de informação dos parlamentares e à enorme disparidade entre os poucos dados divulgados pelo Estado em comparação àqueles levantados pelas entidades de classe ? nas conta da Apeoesp, desde a volta às aulas já são 2,4 mil contaminações e 80 óbitos de educadores da rede estadual ?, deputado e vereador ingressaram em 12/4 com habeas data junto ao Órgão Especial do TJ. Além disso, em 19/4, Carlos apresentou na Alesp o Projeto de Lei 249/2021. As duas medidas buscam obrigar o Poder Público a divulgar diariamente o número de contaminações e de mortes nas comunidades escolares.

Deixe seu comentário sobre o assunto

Veja outras notícias do mandato