Seminário na Câmara Municipal derruba argumentos da reforma da Previdência

 

12 de junho de 2019

 

 

A convite do deputado Carlos Giannazi e do vereador Celso Giannazi, a auditora fiscal Maria Lucia Fatorelli derrubou cada um dos argumentos a favor da Reforma da Previdência em seminário realizado na Câmara Municipal de São Paulo, na sexta-feira (7/6).

 

Ela destacou que a Seguridade Social vinha sendo superavitária nas últimas duas décadas, havendo anos com saldo positivo próximo a R$ 80 bilhões. O déficit só surgiu a partir de 2016, por conta de uma “crise econômica fabricada”.

 

Entre os mecanismos de transferência de recursos para o sistema bancário, ela citou a emissão excessiva de títulos da dívida interna e a alta taxa básica de juros, que em 2015 atingiu o patamar “insano” de 14,25%. Isso em um contexto mundial onde esse índice estava próximo a zero.

 

Já a remuneração da sobra de caixa dos bancos causou, em dez anos, um rombo de R$ 754 bilhões. A política também provocou elevação dos juros de mercado e escassez de moeda na economia. E em um único ano, as operações de swap cambial (garantia em relação à variação do dólar) causaram prejuízo de R$ 207 bilhões. “Esta crise é uma desculpa para as privatizações e para a implantação do regime de capitalização”, concluiu a coordenadora do movimento Auditoria Cidadã da Dívida.