Recurso destinado a material didático é usado na compra de produtos de limpeza

29 de maio de 2019

 

Da tribuna da Alesp em 27/5, Carlos Giannazi denunciou que a Secretaria da Educação está determinando o uso de recursos federais do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) para a compra de materiais básicos para a manutenção das escolas, como produtos de limpeza e papel higiênico. Segundo o deputado, a conduta representa desvio de finalidade em relação ao repasse, que deveria ser destinado exclusivamente à compra de material didático.

 

“Não é de hoje que a rede enfrenta falta de infraestrutura, mas essa precariedade vem se intensificado no governo Doria. Agora o estado deixou de fornecer até mesmo vassouras e detergente”, afirmou, enquanto exibia comunicado da Subsecretaria de Acompanhamento da Grande São Paulo, que orienta os diretores para a necessidade de utilizar os recursos federais na compra de insumos básicos.

 

Giannazi afirmou que a Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), autarquia vinculada à Secretaria, tem bilhões em seu caixa justamente para garantir o fornecimento desse tipo de material. “O dinheiro do PDDE é para ser aplicado na área pedagógica. Nós exigimos que o Tribunal de Contas tome providências imediatas em relação a esse comunicado, que prova o desvio da finalidade de uma verba federal. E se o estado não corrigir esse absurdo, vamos acionar o Ministério Público pedindo a responsabilização criminal dos envolvidos.”

 

Leia mais sobre Rede Estadual