Acompanhe algumas das ações do mandato através de vídeos no YouTube.

06

ABR

Michel Temer recua diante de pressão popular .

05

ABR

Pela valorização dos profissionais do quadro de apoio escolar.

05

ABR

Falta segurança nas escolas públicas de São Paulo! .

Clique aqui para ver outros vídeos

Notícias

23 de março de 2017

 

Giannazi coordenará Frente Parlamentar contra a Reforma da Previdência

 

O deputado Carlos Giannazi conseguiu reunir as assinaturas suficientes para a criação de uma Frente Parlamentar contra a Reforma da Previdência (PEC 287/16). A Frente Parlamentar, que será integrada por Parlamentares e Representantes da Sociedade Civil, terá a finalidade de analisar e discutir medidas para impedir a destruição da seguridade social e os ataques aos direitos da classe trabalhadora no Brasil.

 

Com essa ação dentro do parlamento estadual, Giannazi pretende estimular um debate que culmine em um documento final, construído com os esforços coletivos, para pressionar a Assembleia Legislativa a se posicionar de modo contundente contra o desmonte da previdência.

 

O Parlamentar chama a atenção para o fato de que a reforma proposta atende exclusivamente aos interesses dos banqueiros e das empresas de previdência privada. Por isso, a qualifica como um verdadeiro processo de desconstitucionalização da rede de proteção social do país.

 

Dentre os motivos mais relevantes, pelos quais Giannazi se posiciona contra a reforma, estão o fato de que seus efeitos são mais perversos com as mulheres, pois não leva em conta a tripla jornada de trabalho e a maternidade; e com os mais pobres, que serão novamente afetados.

 

O Deputado preocupa-se, em especial, com o destino da aposentadoria especial do magistério, já que a retirada dos servidores estaduais e municipais da PEC 287/16, não é mais do que um recuo momentâneo de Temer, por conta da pressão feita pela mobilização dos movimentos sociais.

 

Ocorre que, ao jogar a responsabilidade para os estados e municípios ele tira o foco do Congresso Nacional e tenta fragmentar o movimento que está unificado contra a reforma.

 

Na visão do Deputado o acovardamento de Temer é uma vitória parcial e há que se dar continuidade à luta, porque em estados importantes como São Paulo, por exemplo, governadores como Alckmin conseguem aprovar o que querem na Assembleia Legislativa.

 

O Parlamentar quer contribuir para que a sociedade civil participe e continue mobilizada para preparar a luta aqui no estado e nos municípios, para que não sejam aprovados projetos que consigam retirar dos trabalhadores o direito de se aposentar.

 

 

Vídeo - Deputado Carlos Giannazi denuncia recuo estratégico de Temer

Carlos Giannazi é professor universitário, diretor de escola pública, mestre em Educação e doutor em História (USP). Foi vereador da capital de 2001 a 2007, candidato a prefeito de São Paulo em 2012 e, como deputado estadual, sempre apoiou e participou ativamente das lutas pela melhoria dos serviços públicos de qualidade como Educação, Saúde, Segurança, Meio Ambiente, Transportes, Cultura e Lazer — antes, durante e após as jornadas de junho de 2013. Por isso atua fortemente por mais investimentos nessas áreas, sobretudo na valorização dos servidores que oferecem esses serviços à população.

 

Um dos mais críticos, independentes e combativos deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo, Giannazi fiscaliza o governo diuturnamente e denuncia todas as irregularidades deste ao Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Tribunal de Contas do Estado e imprensa. Apresenta projetos de lei, organiza audiências públicas, propõe e apoia lutas sociais dos diversos segmentos da sociedade em todo o estado.

 

Como educador, é uma referência na defesa da escola pública de qualidade e da valorização dos profissionais da Educação.

Gabinete: Av. Pedro Álvares Cabral, 201. Sala  1044/1045.

São Paulo - SP  CEP 04097-900

 

Telefone: 11-3886 6686 / 66 90