Fórum das Seis pede mais recursos para as universidades

27 de junho de 2018

 

 

Após o funeral das universidades encenado por estudantes da Unesp no espaço contíguo ao auditório Franco Montoro, a Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Públicas realizou, em 21/6, audiência pública em atendimento ao apelo do Fórum das Seis, entidade que reúne docentes, servidores e estudantis das três universidades estaduais e do Centro Paula Souza.

 

A principal preocupação dessas categorias é a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2019, que deve acontecer nos próximos dias, e cujo teor pode aliviar ou recrudescer a crise de financiamento. As restrições orçamentárias mantêm as universidades com a cota-parte de 9,57% sobre a arrecadação do ICMS, apesar de terem havido ampliações nos campus e aumento no número de vagas. Isso sem contar as desonerações de ICMS concedidas aos grandes grupos empresariais, que reduzem sensivelmente o quinhão das universidades. A falta de recursos provocou o congelamento dos salários de professores e servidores por três anos e o corte de verbas para os restaurantes universitários e as políticas de permanência para alunos de baixa renda.

 

Carlos Giannazi, vice-coordenador da Frente Parlamentar, destacou a importância da pressão da comunidade acadêmica durante a votação da LDO para que as emendas que preveem mais recursos sejam aprovadas. “O Orçamento de 2019 é de R$ 216 bilhões, mas ele é concorrido. E nós temos que participar dessa disputa.”